DIRETO DA FÁBRICA SP

Aluguel de Equipamentos e Soluções para Execução, Restauração, Lixamento, Polimento, Pintura, Limpeza e Proteção de Pisos e Revestimentos

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Home TIPOS DE PISOS Assoalhos e Madeira

Assoalhos e Madeira

E-mail Imprimir PDF

 

assoalhos de madeira


 

 

As madeiras

As madeiras destinadas a pisos de tacos ou assoalhos devem ser convenientemente secas, por exposição ao ar ou por processo acelerado em estufas adequadas.

 

Os teores de umidade, situados entre 6% a 14%, são satisfatórios.Dentro desses limites, as peças de madeiras são consideradas próprias para pisos.

A madeira é um material higroscópico, ou seja, seu volume varia em função da temperatura e umidade do local. Pequenas variações nas dimensões (LXCXE) das peças ocorrem normalmente.

 

A variedade nos tons e veios de um mesmo tipo de madeira não é defeito e sim uma de suas características mais marcantes, o que a torna um revestimento nobre e inimitável. Pela sua natureza, nunca haverão peças da mesma madeira com tons e veios absolutamente iguais.

 

A existência de peças curtas não é um defeito em madeira. Na fabricação não escolhemos se as tábuas deverão ser longas ou curtas.
Seu comprimento é determinado em função da retirada maior ou menor de defeitos naturais durante a sua fabricação.
Após a colocação do piso as eventuais emendas em tábuas passam despercebidas.

 

Após a instalação é comum uma pequena movimentação das peças, provocando abertura de frestas e um pequeno desnível que pode ser corrigido na calafetação.

 

Ao receber a madeira em sua obra, estoque-a de maneira uniforme em local coberto, seco, arejado e sem insolação direta, de preferência no local de sua futura instalação. Madeiras mais moles, em geral as mais claras, amassam com mais facilidade. Evite impactos pontiagudos.

fonte:. Madeiras Pinheiro

 

Que tipo de madeira pode ser usada para substituir o cedrinho em assoalhos, tendo resultados semelhantes em termos de custo e qualidade?

Para assoalhos as madeiras ideais a serem utilizadas são:

Ipê, Jatobá, Maçaranduba, Sucupira, Grápia e Cumaru.

São espécies de alta massa específica e dureza , que proporciona maior resistência a impactos, não deixando marcas no assoalho.

 

Como fazer

Orientamos que a instalação do piso de madeira seja feita na fase final da obra, o ambiente deve estar devidamente protegido da ação atmosférica, janelas com vidros , portas instaladas para a proteção contra a incidência de sol ou chuva .

Verificar também se não há indícios de infiltrações pelo contrapiso ou paredes.

A pintura das paredes deverá ser providenciada após a instalação.

O contrapiso deverá ser feito com cimento e areia média lavada, na proporção de 3x1 (três de areia x por um de cimento), respeitando as recomendações seguintes:

- deixá-lo o mais nivelado possível não necessitando ser áspero;
- não deverá ser queimado;
- não poderá ter partes ocas ou soltas e alinhadas nas extremidades das paredes.
Desta forma estará apto para instalação de: assoalhos, tacos, parquets, carpetes, laminados, Paviflex, etc.

No caso de barrotes ou granzepes (peça de madeira usada para fixação de assoalhos, chumbada rente ao contrapiso com formato trapezoidal e com comprimento linear), deve-se proceder da seguinte forma:
Chumbar com espaçamento máximo entre de 35 cm entre si, perfeitamente alinhados, nivelados e os espaços, preencher com a massa anteriormente descrita.
Quando o pavimento for térreo ou sujeito a infiltrações, deve ser feita impermeabilização do contrapiso com produtos de boa qualidade.

 

assoalhos - instalação


 

Assoalhos

- INSTALAÇÃO

Em pavimentos térreos é necessária a correta impermeabilização do contrapiso, os produtos só devem ser instalados após a colocação das janelas, vidros, soleiras e portas.

A instalação do piso de madeira deve ser feita após a secagem total do contrapiso e após a colocação recomenda-se a proteção das janelas com papel pardo ou jornal para evitar a insolação direta sobre a madeira.

 

Não molhe a madeira em hipótese alguma e não permita o trabalho com argamassas, cimento, cal e outros produtos nocivos, diretamente sobre a madeira.

 

Na instalação do assoalho, em primeiro lugar verificar o nivelamento do piso, como também a qualidade do contrapiso, para que não venha a ter problemas posteriores, feito isto, vamos a colocação dos barrotes( vigas, caibro ou uma peça em formato de trapézio de madeira que são fixadas no contrapiso onde serão pregadas ou parafusadas as tábuas).

Dependendo do profissional tem seu método de preencher o vazio que fica entre os barrotes, uns usam o próprio cimento e cobre tudo deixando apenas um centímetro para que a tábua tenha uma ventilação, outros usam lã de vidro, areia seca, isopor e etc.

 

Existem dois métodos para colocação do assoalho, pregado ou parafusado.

No caso pregado o importante é que os assoalhos fiquem bem prensados uns aos outros geralmente usam uma ferramenta chamada "Barra T ou vulgarmente Sargento" depois que prensados pela barra T é só pregar, podendo ser em cima das tábuas com prego sem cabeça ou no encaixe dá fêmea.

 

Também podemos parafusar o assoalho, primeiro se faz um furo com a furadeira para o parafuso e depois um furo para cabeça do parafuso, já que a cabeça ficará na parte interna do assoalho, agora pegamos a bucha colocamos no barrote ou pode ser sem bucha, parafusa-se direto no barrote, feito isto com cabeça do parafuso dentro do assoalho pegaremos uma cavilha( pequena peça de madeira que tem a finalidade de tampar a cabeça do parafuso ) e tamparemos o buraco dando acabamento com a lixa.

 

- ACABAMENTO

A seguir as etapas de um bom acabamento:

1 ) Raspagem e nivelamento:
Depois que estiver bem nivelado e assentado os barrotes no contrapiso e colocado o
assoalho, faz-se o desengrosso com máquina apropriada; depois, é preciso duas raspagens mais finas.

 

2 ) Calafetação:
É colocado entre as rejuntas e falhas da colocação dos assoalhos uma massa feita do pó da própria madeira raspada misturada com a cola branca e o verniz e espalhada em todo o piso.

 

3 ) Primeira demão ( Seladora ):
Depois que estiver a superfície limpa colocaremos verniz ou resina, diluídas em álcool ou thinner, para preparar a superfície.Depois a madeira seca é lixada.

 

4 ) Segunda demão ( base ):
Já com o piso limpo passaremos a o verniz ou a resina , mas menos diluídos.Tape as entradas de ar, pois isso prejudica a catalisação dos produtos.

 

5 ) Demão final:
Agora passaremos o verniz ou a resina puros.O trabalho deve ser feito na contraluz, para um resultado mais uniforme.

 

6 ) Manutenção:
Panos secos ou enceradeira garantem o brilho da madeira.Não use REMOVEDORES.Cera, só de vez em quando, pois engordura o piso.

 

Pisos de Madeira - Calafetação

Quando o rejunte dos tacos se solta, é temos de proceder à calafetação das juntas.
Não se deve calafetar apenas o trecho danificado, pois isso pode deixar o piso irregular.

 

O processo deve ser feito em etapas:

1) o piso é lixado, usando, para isso, dois tipos de lixa (nº 16 e 36).

2) a seguir, limpa-se toda sujeira do lixamento com pano úmido.

3) faz-se a calafetação dos tacos com massa especial para este fim, á venda em casas de tintas e construção.

A cor da massa deve acompanhar a cor da madeira.

Terminada a calafetação.

4)o piso deve ser lixado novamente em duas etapas, com lixas (nº 60 e 80).

5) Aplicação de verniz para acabamento de pisos de madeira.

 

assoalhos - acabamento


Depois da instalação

Após a instalação do piso, durante o processo de acomodação da madeira é importante protegê-lo da incidência do sol e umidade.
A limpeza no piso deverá ser feita apenas com vassoura de pelo macio ou aspirador de pó.
Cuidado com produtos derramados sobre o piso (solventes, tintas, massas de cimento, gorduras, ou manchadores em geral ) que a madeira poderá absorver.

Durante a fase de pintura procure proteger os rodapés com fita para não manchá-los.
O piso deve ser coberto com lona ou papelão ondulado.
Preencher o vão entre as paredes e os rodapés com massa corrida ou gesso. Esta fresta geralmente ocorre pelo desnivelamento da parede.
O ideal na fase de pintura é deixar que a ultima demão de tinta seja aplicada após a aplicação da resina a fim de corrigir qualquer problema.

As resinas para proteção do piso de madeira tem a finalidade de protegê-los e embelezá-los. Devem ser resistentes a abrasão, transparentes; para realçar o seu aspecto natural e elásticas; para acompanhar suas movimentações normais.

Uma resina aplicada sobre o piso tem boa durabilidade e resistência ao longo de vários anos. O intervalo entre uma aplicação e outra pode variar dependendo da finalidade de uso, manutenção adequada, intensidade do tráfego de pessoas, incidência de umidade ou insolação que os mesmos venham a ser submetidos ao longo de sua vida útil.

Para a aplicação de qualquer tipo de resina sobre o piso, procedemos com várias etapas de lixas até atingirmos um polimento satisfatório. Durante esta fase, as juntas das tábuas serão limpas e calafetadas com massa apropriada para madeira.

Afim de atingir o polimento ideal deve ser feita uma limpeza rigorosa em todo local, não desprezando os outros cômodos que não terão aplicação. Vale a pena salientar que para um bom desempenho no polimento e na aplicação o local deverá estar completamente liberado para o serviço, o ambiente desimpedido de objetos e outros utensílios. As janelas e portas já instaladas e sem trânsito de pessoas ou outros profissionais no local, iluminação em ordem etc.
É sempre bom lembrar que um bom pintor trabalha na parede, e um bom aplicador trabalha no piso.

Quando partimos para a aplicação devemos observar que por se tratar de resina, a umidade relativa do ar influenciará na secagem do produto.
Nas épocas mais frias do ano ou nas regiões com clima úmido, inicie a aplicação no período mais quente do dia, criando assim, uma condição satisfatória para a secagem do produto.

Mesmo com todos os recursos disponíveis no mercado, é aconselhável a utilização de rolo ou trincha pois, o trabalho com compressores e pistolas de ar comprimido pulverizariam todo o ambiente.

A limpeza para a retirada de resíduos de pó ocorridos durante o processo de polimento é minuciosa. Mesmo assim, ficam suspensas no ar partículas que cairão sobre a área de aplicação.
Fica praticamente impossível não encontrarmos vestígios de pequenas partículas no último filme de aplicação que com o tempo tendem a desaparecer.
Nosso critério de análise é realizado por m² , levando em conta , sempre ,a qualidade para entrega do produto final.

Mesmo depois de seco, deve-se tomar cuidado com o trânsito intenso sobre a área do piso pois ainda estará em processo de cura.

 

Após a aplicação de resina

A resina utilizada na aplicação foi desenvolvida para se pisar e tem uma certa vida útil. Estas recomendações serão importantes para aumentar a durabilidade ao longo dos anos.

A limpeza ideal para pisos de madeira resinada deve ser feita com aspirador de pó ou na falta deste, vassoura de pelos (cerdas naturais) ou um pano macio e seco.

Sujeiras mais persistentes deverão ser removidas com flanela, ligeiramente umedecida em água limpa e sabão neutro de maneira localizada.

Evite alguns produtos para limpeza de assoalhos e tacos à venda nos supermercados que trazem instruções para que dilua uma pequena dose do produto em um balde com água para aplicação em todo piso. A quantidade de água que a madeira absorverá é muito grande e pode provocar reações principalmente se a rotina de limpeza for freqüente.

Nunca limpe um piso resinado com palha de aço, detergentes químicos ou solventes. O uso contínuo desses produtos retirará a camada protetora de resina.

Os fatores de umidade e calor são os principais responsáveis pelos empenamentos e variações nas dimensões das juntas e ressecamento em pisos e produtos de madeira de modo geral. Por isso nunca lave o piso de madeira com água corrente ou pano molhado, nem exponha o piso à insolação direta, utilize cortinas ou persianas como medida de proteção.

Em casos de apartamentos e casas que permanecerão fechadas por muito tempo antes da mudança do morador, proteja as janelas e portas contra insolação excessiva (papel pardo ou jornal colado nos vidros), e mantenha a residência arejada (ventilada) através de alguma janela aberta, longe da área de piso de madeira.
Ex.: janela da cozinha, lavanderia ou banheiro. A ausência de troca de umidade no ambiente pode acarretar uma condição nociva para a durabilidade do piso.

Lembre-se qualquer líquido derramado deverá ser enxugado imediatamente.

Quanto maior o cuidado com a manutenção, maior será a durabilidade do produto, bem como de seu acabamento. Cuidado com vasos de plantas colocados diretamente sobre o piso pois ao regá-los, poderá ocorrer o transbordamento ou infiltrações de água danificando o local.

assoalhos - instalação de Tacos


 

 

Instalação

A grande vantagem dos Tacos em relação ao assoalho, é que os Tacos não precisam de barrotes( vigas, caibro ou uma peça em formato de trapézio de madeira que são fixadas no contrapiso onde serão pregadas ou parafusadas as tábuas).

 

O importante que temos que ressaltar é que no caso do Taco o contrapiso e praticamente o espelho do piso , então é necessário um ótimo nivelamento e o tempo de cura( tempo que o cimento leva para ficar seco ) deve ser respeitado segundo a norma ABTN( no caso do CPII é de 28 dias ) e uma boa limpeza no piso para que não tenha poeira, o que pode prejudicar na hora da colagem.
Hoje em dia usamos a cola à base de PVA, fabricada para essa finalidade.

 

Devemos tomar cuidade quando for pisos térreos, é que absorvem umidade do solo, então deve ser feita entre a laje e o contrapiso, pois esses produtos usados por esse fim podem interfirir na eficiência da cola PVA.

 

 

Acabamento

A seguir as etapas de um bom acabamento:

 

1 ) Raspagem e nivelamento:
Depois que estiver bem nivelado e seco o contrapiso. E já colocado o Taco, faz-se o desengrosso com máquina apropriada; depois, é preciso duas raspagens mais finas.

 

2 ) Calafetação:
É colocado entre as rejuntas e falhas da colocação dos Tacos uma massa feita do pó da própria madeira raspada misturada com a cola branca e o verniz e espalhada em todo o piso.

 

3 ) Primeira demão ( Seladora ):
Depois que estiver a superfície limpa colocaremos verniz ou resina, diluídas em álcool ou thinner, para preparar a superfície.
Depois a madeira seca é lixada.

 

4 ) Segunda demão ( base ):
Já com o piso limpo passaremos a o verniz ou a resina , mas menos diluídos.
Tape as entradas de ar, pois isso prejudica a catalisação dos produtos.

 

5 ) Demão final:
Agora passaremos o verniz ou a resina puros.
O trabalho deve ser feito na contraluz, para um resultado mais uniforme.

 

6 ) Manutenção:
Panos secos ou enceradeira garantem o brilho da madeira.
Não use REMOVEDORES.
Cera, só de vez em quando, pois engordura o piso.

assoalhos - Verniz para Piso


 

 

 

Aqui usaremos o produto da Sayerlack como exemplo, mas existem muitas outras marcas no mercado, informe-se antes de comprar.

 

Características

 

Indicado para todos os tipos de pisos e assoalhos de madeira maciça ou folheada

 

de uso em interior, fácil de aplicar, baixíssimo odor, super resistente a risco e abrasão,

 

em duas versões monocomponente para área de baixo tráfego e bicomponente para

 

área de alto tráfego.

 

 

Acabamento

- Semibrilho

 

Existe tambem Verniz Base Água Exterior.
Verniz de alta durabilidade que protege a madeira com ação fungicida e triplo filtro solar, com máxima resistência às intempéries.
Indicado para portas, janelas, casas pré fabricadas e madeiras decorativas em geral.

Acabamento fosco e brilhante.

 

Prazo de Armazenagem

1 ano e meio a partir da data de fabricação, em local coberto, à sombra, seco e ventilado, desde que a embalagem não tenha sido aberta, danificada por ação química, física ou outros agentes externos. (não compre produto vencido)

 

Preparação da Superfície

- Primeira Pintura: observar se é necessário aplicar massa em buracos ou fissuras na madeira.

Utilize a massa com a cor próxima da madeira, aguarde tempo de secagem e promova o lixamento com lixas apropriadas, seguindo sempre os veios da madeira.


Pode-se iniciar com uma lixa grana 180 depois 240 podendo chegar a grana 280 para deixar a superfície mais lisa. em seguida remova com ar ou com um pano seco resíduos e o pó do lixamento.
Deixar limpa, seca e isenta de partículas soltas.

Em madeiras que estejam impregnadas com produtos a base de óleo (ex. óleo de linhaça) remova-o com Thinner ou Removedor. Promova um lixamento adequado.

 

- Repintura: Remover toda a pintura com Remolack DD 491, até a exposição da madeira e proceder com pintura nova.

assoalhos - Verniz para Piso


 

 

Preparação do Produto

- Monocompoente: produto pronto para uso

 

- Bicomponente: O produto deve ser catalisado com YC 1400 a 10%, agitar bem e aguardar 5 minutos. 1ª demão deve ser diluída com 5% de água.

 

Importante:

a vida útil da mistura é de 4 horas, não utilize o produto catalisado depois deste tempo.

 

Aplicação do verniz

 

Pincel ou rolo de veludo rebaixado:

 

- Monocomponente: aplicar a 1a demão, aguardar tempo de secagem, promover lixamento com lixa 240 ou 280 e aplicar de 2 a 4 demãos com intervalo secagem, sem lixamento entre demãos.

 

- Bicomponente - aplicar 1a demão, aguardar tempo de secagem, promover lixamento com lixa 240 ou 280 e aplicar de 2 a 4 demãos com intervalo de secagem, sem diluir e sem lixamento entre demãos.

 

OBS. Aplicar o produto com temperatura ambiente entre 10 e 40º. C e umidade relativa do ar entre 40 e 80%

 

Tempo de Secagem

1ª demão: 4 horas

Entre demãos: 2 horas

Completa: 24 horas

 

Aguardar 72 horas para mudança. Durante 30 dias não coloque tapetes, plásticos ou similares que abafem o piso.

 

Rendimento

10 a 18 m² por litro/demão

Pode variar de acordo com a preparação da superfície, método e técnicas de aplicação, diluição e absorção da madeira.
Considerar nas aplicações à pistola maior perda do produto, devido dispersão do produto durante a aplicação.

 

Conservação e limpeza

Para garantir a durabilidade do produto, aguardar 2 semanas para a limpeza da superfície pintada.

Limpar com um pano levemente umedecido com água.

Para limpeza dos utensílios(pinceis, rolos,etc.) de pintura utilizar água.

 

assoalhos - Limpeza e Conservação


Manutenção - Tacos

A grande preocupação do Taco é a umidade, porque quando volta a secar, tende a deformar e soltar, isso por efeito da dilatação, quanda há mais umidade, ou seja a madeira por ser um material orgânico interage com o ambiente e se move constantimente e é esse movimento que chamamos de dilatação: e o movimento de contração é quando o clima é seco.

Por isso a importância dos espaço entre os Tacos e Tábuas é essencial, eles permitem que a expansão aconteça, pois caso ao contrário, na hora da dilatação se não houver um espaço, essa dilatação resultará no descolamento dos Tacos e Tábuas e com isso eles tendem a soltar.

Agora quanto ao tamanho dos tacos, quanto menor for mais rejuntas precisará.

fonte: madguimaraes

 

Limpeza e conservação

Limpe o piso de madeira apenas com um pano seco, aspirador ou vassoura de pêlo.

A limpeza com pano úmido provoca a movimentação da madeira, remove o rejunte das tábuas e causa eventuais encanoamentos.

Nas madeiras mais claras, a umidade do pano pode provocar manchas pretas no rejunte e em pequenas fissuras na camada de verniz.

Não use produtos de limpeza com álcool, querosene ou outros solventes, ou que tenham que ser diluídos em um balde com água.
Esses líquido afetam a madeira e o verniz de acabamento.

Dependendo da temperatura e da umidade do ambiente podem surgir aberturas no rejunte das tábuas ou tacos. Esse é um fenômeno natural da madeira que nunca poderá ser eliminado totalmente. Daí a necessidade de se raspar o piso de tempos em tempos.
A necessidade de raspar vai depender da intensidade do uso e da limpeza do piso.

Não existe tempo fixo previsto para reaplicar verniz ou refazer os rejuntes. Tudo vai depender de sua conservação e dos cuidados com a limpeza do piso.

 

Como conservar o piso sempre bonito?

Utilize apenas vassoura de pelos para varrer e um pano bem macio ou flanela umedecida com água para limpeza.
Não use solventes ou outros produtos não compatíveis com o verniz.

 

• Proteja os pés e bases dos móveis com feltro ou borracha para evitar marcas. Não arraste móveis pesados sem alguma proteção; utilize um tapete ou pano grosso como "cama".

• Evite caminhar sobre o piso com sapatos de salto tipo agulha ou outros que tenham pregos ou metais expostos no solado.

• Mantenha o piso livre de umidade, barrando a passagem da água de lugares como banheiro e cozinha, fechando janelas quando chove e não deixando vasos de plantas diretamente em contato com o piso.

• Evite a exposição direta e intensa de raios solares sobre o piso, evitando assim deformações físicas na madeira e/ou alterações na coloração.

• Lembre-se: a madeira é um produto natural que sofre com as alterações climáticas.
Assim, nos períodos do ano em que a umidade do ar torna-se muito baixa ou muito alta, o piso pode sofrer alguma retração ou expansão.

 

_______________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

 

Entendi direito? Eu consigo fazer isso?

Como você deve saber, sempre há prós e contras para a adoção de um projeto "faça você mesmo" (FVM). O lado positivo de uma iniciativa FVM normalmente é o custo. Para projetos de melhoria doméstica, a mão-de-obra geralmente é a maior despesa. Se você mesmo instalasse um piso de madeira, eliminaria este custo. Vale lembrar que a mão-de-obra no Brasil é relativamente barata comparando-se a outros países, como por exemplo, os Estados Unidos. No Brasil, a instalação custa em torno de R$12,00 o m2, fazendo com que a grande maioria das pessoas contrate um profissional para fazer o serviço.

Além do custo, há outros fatores a considerar:

  • você pode obter um visual profissional por conta própria?
  • quanto tempo levará para instalar os pisos de madeira?
  • quanto dinheiro irá economizar, se fizer você mesmo?

Houve enormes avanços tecnológicos na construção de pisos de madeira. Esses avanços criaram tipos de pisos mais fáceis de instalar. Na realidade, a maioria dos fornecedores de pisos pode trabalhar com os clientes para descobrir exatamente quanto eles realmente querem fazer sozinhos. Por exemplo, você pode encomendar pisos de madeira que são pré-acabados, então não há necessidade de fazer acabamento ou impermeabilizar o piso antes ou depois da instalação. Os pisos com acabamento de fábrica podem ser instalados assim que saem da caixa. Devido a esses tipos de avanços, está cada vez mais fácil instalar um piso de madeira por conta própria.


Fotografia cedida por Select Forest Products, Inc.
Suprimentos para colocação de pisos de madeira

Obviamente, contratar um profissional para instalar seus pisos levará muito menos tempo que fazer isso por conta própria, e você tem a garantia de excelentes resultados. Afinal, os profissionais fazem isso todos os dias. Lembre-se de que o benefício real não será em relação ao tempo ou execução economizados, mas sim ao dinheiro que você pode economizar.

Se você considerar que a contratação de um profissional para instalar seus pisos pode custar mais, fazer você mesmo pode ser a solução. Ao instalar seus próprios pisos, você apenas tem de pagar o custo do material e ferramentas ou o aluguel de ferramentas. Como você não está pagando pela qualidade e habilidade da mão-de-obra especializada, esses custos são consideravelmente menores do que o que você pagaria pela instalação profissional.

 

Tipos de pisos de madeira

Escolher o tipo de piso de madeira mais adequado a seu espaço é um passo importante no planejamento da instalação de seu novo piso. Antes de começar a  instalação, você deve escolher cuidadosamente o tipo de piso de madeira que deseja. Não confunda o tipo de piso com a variedade da madeira - a seleção da variedade de madeira é tema da próxima seção.

Por enquanto, vamos discutir os três principais tipos de pisos de madeira a considerar.

Piso de madeira sólido
Os pisos de madeira sólida são de três tipos principais. Cada tipo está disponível tanto em uma versão não-acabada (sem verniz) quanto na versão pré-acabada (com verniz). O piso não-acabado deve ser lixado no local de trabalho e receber acabamento (verniz) após a instalação. O piso pré-acabado é lixado e recebe acabamento na fábrica - de modo que precisa somente da instalação. Os três principais tipos de piso de madeira sólida são:

  • Piso em faixas - é indicado pela espessura e largura das tábuas de madeira. O assoalho em faixas tem uma largura definida, mas a espessura pode variar.

     

  • Piso de tábuas - o piso de tábuas vem apenas em duas espessuras, mas diferentemente do piso em faixas, as larguras podem variar. No Brasil a espessura é de 1,9 ou 2 cm, com largura de 6,5 a 20 cm (eventualmente podem ser encomendadas réguas com largura maior).

     

  • Piso de parquete - os pisos de parquete têm um visual diferente dos pisos de madeira típicos. São constituídos de padrões geométricos compostos de tacos de madeira individuais mantidos no lugar por fixação mecânica ou adesivo.

Fotografia cedida por Select Forest Products, Inc.
Tábuas de madeira para piso

Piso de madeira estruturado
O piso de madeira estruturado não deve ser confundido com o piso laminado. Como o próprio nome já diz, trata-se de uma estrutura que serve para aguentar a última camada. O estruturado é produzido colando-se camadas de chapas ou lâminas de madeira. As mesmas dimensões de acabamentos disponíveis nos pisos de madeira sólidos existem no estruturado, sendo que a última camada é a que realmente define o piso em si. A principal diferença entre este tipo de madeira e o piso laminado é que o laminado não contém nenhuma madeira de verdade. Veja mais a respeito de piso laminado mais adiante.

Ecologicamente corretoPodemos afirmar que o piso de madeira estruturado é ecologicamente correto, uma vez que utiliza recursos renováveis. Mais de 70% da madeira utilizada no mesmo é reflorestada.

Piso laminado
O piso laminado é comporto por quatro camadas.

1- Overlay resistente ao desgaste (laminado à base sob alta pressão e temperatura). É extremamente resistente a arranhões, apoios de móveis, além de umidade e manchas.

2- Lâmina decorativa que bloqueia radiação UV, reforçando a rigidez e resistência a impactos do produto.

3- Placas de fibras de madeira de alta densidade - base de UHF.

4- Underlay de alta resistência à base de resina, que previne absorção de água e umidade do contra-piso.

Este tipo de piso é mais comumente usado em projetos comerciais, não residenciais. Ele é muito duro e altamente resistente à umidade e riscos.

Então, que tipo de piso de madeira seria melhor para você? Há várias coisas a ter em mente ao escolher o tipo apropriado de piso para sua casa. Os pisos de madeiras sólidas podem exigir um pouco mais de conservação que o piso de madeira estruturado, mas sempre podem ser lixados novamente e receber novo acabamento. Se receberem manutenção, os pisos de madeira sólidos manterão seu valor melhor que os pisos estruturados. Além disso, decidir entre faixa, tábua ou parquete é, para a maioria, uma questão de gosto. Você gosta de tábuas de madeira longas e finas? Então, você deve escolher o piso em faixas. Se preferir tábuas muito largas, então o piso de tábuas é a melhor escolha. E, se você tem um visual mais decorativo em mente - talvez um desenho geométrico -os pisos de parquetes serão uma combinação perfeita para seu gosto. Lembre-se de que o piso de tábuas pode exigir algum trabalho extra durante a instalação e seu custo pode ser mais alto que o do piso de faixas.

Quanto custa?

Aqui vão os valores aproximados do metro quadrado (sem instalação) de cada piso pré-acabado.

Sólido- R$ 150,00 a R$ 200,00

Estruturado- R$ 100,00 a R$ 200,00

Laminado- em torno de R$ 50,00

Variedades de madeira

Outra decisão difícil antes de instalar um piso de madeira é que tipo de madeira escolher. Há problemas de variedade e de estilo que precisam ser levados em consideração. Por exemplo, a madeira clara pode ser mais apropriada para um ambiente mais casual, enquanto madeiras escuras se prestam a ambientes mais formais. Não há regras rígidas, simplesmente selecione a que você deseja e se encaixa em seu orçamento. Lembre-se de que há diferentes tipos de madeiras e que elas variam muito em questão de preço.

Obviamente, há muitas espécies de madeira para listar neste artigo, mas vamos dar uma olhada em algumas opções de madeiras comuns:

Cabreúva-vermelha - castanho/vermelho

Goiabão - amarelo claro

Ipê - pardo/castanho (reflexos esverdeados e amarelados)

Jatobá - castanho amarelo/vermelho
Maçaranduba - vermelho claro/escuro
Muiracatiara - bege-rosado/castanho escuro/vermelho (com estrias escuras)
Pau-amarelo - amarelo
Pau-marfim - branco palha amarelado/amarelo pálido
Tatajuba - amarelo dourado/castanho
Tauari - branco amarelado/bege claro

Ao cotar o preço de diferentes opções, é importante lembrar que o piso é vendido por metro quadrado. É uma boa idéia obter as medidas primeiro. Uma vez que você saiba a metragem quadrada da área a ser revestida, será capaz de estimar o custo. Na extremidade menos cara você pode imaginar cerca de R$ 50 por metro quadrado (sem instalação). Madeiras mais raras podem custar muito mais. Embora madeiras exóticas e especiais possam custar um bocado, você não precisa gastar muito dinheiro para conseguir um piso novo. Os pisos de parquete, por exemplo, são uma boa opção e custam cerca de R$ 25 por metro quadrado.

Enquanto você decide que variedade de madeira usar, pode querer considerar a dureza relativa da madeira. A dureza relativa é baseada no sistema de classificação Janka, que mede a força necessária para introduzir uma esfera de aço de 1,128cm de diâmetro na madeira, de modo que metade do diâmetro da esfera de aço fique embutida. Quanto maior o número, mais duras as espécies de madeira.

O IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas) tem página com informações sobre 80 tipos de madeiras (brasileiras ou trazidas de outros países).

Outro item que você pode escolher é a classificação da madeira. A classificação é um sistema criado pela Associação dos Fabricantes de Revestimentos (NOFMA) para descrever a aparência dos pisos de madeira. As classes levam em conta a cor, a granulação e as marcações. As melhores classes de madeira são "clara" e "selecionada". Essas madeiras têm menos marcações e são mais consistentes na aparência que as da classe "comum", que podem ter uma variedade de marcações.

No Brasil é comum as lojas venderem madeira classificada nas categorias "extra" (a de melhor qualidade), "de primeira" e standard.

Uma vez selecionado o tipo de piso e a variedade de madeira que deseja usar, é hora de considerar o acabamento.

Acabamentos da madeira

O acabamento (camada de verniz) é uma cobertura superficial que irá proteger seu piso do desgaste diário. Ele também proporciona ao piso sua coloração e brilho e é um excelente meio de personalizar seus pisos de madeira. Se você gosta de madeira levemente colorida ou escura, use um acabamento acetinado ou de alto brilho - as opções são infinitas.

Ao considerar o acabamento, você precisa decidir se quer aplicá-lo você mesmo ou comprar piso com pré-acabamento. O piso com pré-acabamento oferece uma ampla variedade de espécies de madeira e economiza horas de mão-de-obra e limpeza, enquanto os pisos de madeira sem acabamento permitem que você faça um acabamento personalizado. Embora o piso pré-acabado possa custar cerca R$ 20,00 a mais por metro quadrado do que o sem acabamento, pode poupar você de cometer erros. Você também obtém uma garantia estendida do acabamento de fábrica com pisos pré-acabados. Não importa se você optar por pré-acabamento ou por fazer o acabamento do piso por conta própria, você precisará saber que tipos de acabamentos estão disponíveis.

Atualmente o cliente brasileiro pode optar entre um piso que já vem com o acabamento de fábrica ou não. O piso de madeira sólido com acabamento de fábrica possui sete camadas de UV que previnem contra o desgate do tempo. O piso de madeira estruturado, por sua vez, possui nove camadas de alumínio ante-risco e uma camada meticulosamenet polida acima da última dando ainda mais proteção ao mesmo.

Porém, para que é adepto do sistema "faça você mesmo" há dois tipos de acabamentos de madeira: superficiais e penetrantes.

Acabamentos superficiais
Os acabamentos superficiais são os mais populares. Requerem um corante para alcançar a cor desejada e uma cobertura superficial de poliuretano ou verniz para proteção. São fáceis de conservar e bastante duráveis. Existem quatro tipos:

  • Uretano a base de óleo - acabamento superficial mais comum, é aplicado em duas ou três camadas e está disponível brilhante, semi-brilhante ou acetinado. A desvantagem é o tempo de secagem - até 8 horas para cada demão. Você também precisará de ventilação adequada. É importante saber que ele amarela com o tempo.
  • Uretano à base de água - uma boa opção para o adepto do FVM, este acabamento seca rapidamente e pode ser facilmente limpo com água e sabão. Tem menos odor que o uretano à base de óleo e não amarela com o tempo.
  • Uretano de secagem úmida - levemente mais durável que os outros, é mais frequentemente usado em projetos comerciais e é melhor manuseado por um profissional.
  • Verniz de conversão - devido ao forte odor e vapores, deve ser aplicado somente por um profissional.

Acabamentos penetrantes
Este tipo de acabamento penetra na madeira mais profundamente que os acabamentos superficiais. Ele encharca a madeira e, então, uma cera é aplicada para dar um lustro de baixo brilho. Com este acabamento, a cera tem de ser reaplicada periodicamente e apenas certos limpadores podem ser usados no piso. Por esse motivo, podem ser uma aposta melhor para o instalador não-profissional.

Como se não já não houvesse bastantes opções, você também pode escolher o lustro de seu acabamento. O lustro é o brilho do piso. Você pode escolher entre acabamento de alto brilho, baixo brilho ou acetinado.


Acabamentos acetinados e brilhantes

Embora os acabamentos de alto brilho pareçam profissionais, eles mostram riscos mais facilmente. Os de baixo brilho ou acetinados são normalmente usados em instalações de piso de madeira residencial.

Assoalho criativo

Além dos principais corantes do assoalho padrão, há várias técnicas e opções decorativas. Quase tudo o que você puder imaginar pode ser feito em pisos de madeira (tudo vai de acordo com o gosto do freguês!). Você pode aplicar uma decapagem, técnica que faz a madeira parecer branca ou você pode fazer o piso parecer envelhecido. Algumas outras opções decorativas incluem:
  • bordas - é uma das opções decorativas mais comuns. Com esta técnica, a área principal do piso é de um tipo ou cor de madeira e suas bordas de outro tipo ou cor;
  • ornamentos - essa arte decorativa existe há séculos. Envolve o uso de diferentes peças de madeira, frequentemente em diferentes cores, para fazer um desenho no piso. Os ornamentos podem ser comprados ou personalizados;
  • medalhões - esses desenhos são uma forma de ornamento que foi usada em muitas residências e castelos históricos.

Fotografia cedida por Select Forest Products, Inc.
Amostra de tábua de cumaru com ornamento de bordo

 

 

Por que madeira?

- É um produto ecologicamente correto, ou seja, natural, reciclável e renovável.

- Utilizar produtos de madeira duráveis, como o piso maciço, contribui para redução do efeito estufa. De uma forma geral, uma tonelada de madeira representa 1,4 tonelada de gás carbônico (CO2) absorvido pelas árvores. São as árvores jovens, em pleno crescimento, que consomem mais carbono e liberam mais oxigênio. Assim, quando se extrai da floresta as árvores maduras e a madeira é utilizada de forma perene, duplica-se a eficiência da cadeia de CO2 criada pela fotossíntese. Em alguns países como a França, que assumiram compromissos no Protocolo de Kyoto, o governo e os profissionais do setor estabeleceram uma meta de aumento de 25% no uso de madeira na construção até o ano de 2010.

- Utilizando produtos de madeira estaremos incentivando o reflorestamento e a reciclagem das florestas nativas extremamente necessárias para purificação do nosso ar. O retorno econômico é importante para garantir a sustentabilidade da atividade florestal.

Fonte- Associação Nacional do Produtores de Pisos de Madeira

 

Métodos de instalação

Se você escolheu o tipo de piso e o acabamento que deseja, chegou a hora de instalar seu novo piso - só é preciso tomar uma última decisão. Há quatro métodos de instalação de piso de madeira.
  • Pregado - são usados pregos para fixar a madeira no chão. Este método normalmente é usado com piso de madeira fina.
  • Grampeado - são usados grampos em vez de pregos para fixar o piso no chão. Este método é mais simples que o método pregado.
  • Colado - os pisos de madeira estruturados e parquetes podem ser colados. A madeira é colada no chão com um adesivo forte.
  • Flutuante - este é o método mais rápido e fácil de instalação. Os pisos flutuantes não estão presos ao chão, simplesmente flutuam sobre ele. Pode-se aplicar adesivo nas pranchas para mantê-las juntas, ou as pranchas podem ser  feitas para se encaixar. Normalmente uma manta é colocada entre o piso de madeira e o chão para proteger contra umidade e reduzir o ruído. Os pisos flutuantes podem ser instalados sobre quase qualquer superfície.

Vários fabricantes criaram sistemas de instalação flutuantes fáceis para os consumidores instalarem sozinhos. Como essa é a melhor opção possível para os adeptos do FVM, vamos passar para as etapas de instalação de um piso de madeira flutuante.

Instalando um piso de madeira flutuante

Preparação
Antes de começar a instalar seus pisos de madeira, você deve ler todas as instruções do fabricante. As instruções dirão o método exato de preparação e colocação do piso. Diferentes pisos de madeira podem necessitar de diferentes tratamentos - por isso, certifique-se de ler as instruções atentamente.

Como as madeiras não estão realmente sendo fixadas, um piso de madeira flutuante pode ser instalado sobre quase qualquer tipo de chão. A preparação do chão é extremamente importante. Primeiro, ele deve estar limpo. Então, certifique-se de que está nivelado ou plano. Você pode testar isso colocando uma tábua de madeira em sua borda. Há algum espaço entre a madeira e o chão? Se houver um espaço de mais de 3/4 de polegada, você precisará espalhar algum composto de auto-nivelação sobre o piso. Depois de seco, seu chão deve estar adequadamente nivelado.


Observe como o assoalho nesta foto muda de direção. A sala de estar originalmente tinha um carpete instalado, mas o proprietário quis madeira. Nem sempre é fácil combinar a direção, mas a equipe de instalação profissional fez a transição parecer perfeita.

A seguir, você deverá decidir em qual direção pretende colocar o assoalho. Muitas pessoas levarão em conta onde a luz entra no ambiente, bem como as entradas e saídas do local. Os pisos flutuantes podem ser colocados em qualquer direção, por isso, selecione o que melhor se adapta a seus gostos e ao ambiente. Agora que a preparação está completa, vamos dar uma olhada nas ferramentas que você precisará para concluir o trabalho.

Ferramentas
Em geral, as ferramentas que você precisará para este trabalho são:

  • cola
  • espaçadores
  • extrator
  • bloco de rosqueamento
  • linha de giz
  • martelo
  • régua
  • correias
  • serra
Essas ferramentas podem ser compradas em qualquer loja de material de construção. Não esqueça de verificar as instruções do fabricante para ver se é necessária alguma ferramenta adicional.

Instalação

Dicas
  • Use longas faixas de piso nas entradas e portais. Distribua peças pequenas aleatoriamente.
  • Os especialistas em pisos acham que trabalhar da esquerda para a direita facilita a instalação.
  • O enquadramento de obstruções do piso, como respiros de aquecimento com juntas de esquadria dão uma aparência profissional.
  • Lembre-se de que a qualidade do chão afetará a qualidade do piso.
As primeiras três linhas do piso são as mais importantes. Devem ser retas e todas as juntas devem se encaixar firmemente. Use grampos e correias para manter todas as conexões apertadas. Sua meta é evitar que as tábuas instaladas abram conforme você encaixa as próximas tábuas.

O modo mais comum de fixar as tábuas de madeira em uma instalação flutuante é usar um adesivo entre as juntas das tábuas de madeira. Para aplicar a cola, você colocará um filete ao longo da junta ou borda da madeira. Então irá pressionar essa peça na primeira peça colocada.

Planeje onde quer as tábuas de madeira antes de começar a colar. Lembre-se de que a cola seca em sete a dez minutos, então você tem que ser preciso na colocação. Tente não usar muita cola. Você pode limpar qualquer excesso de cola com um pedaço de pano. Também terá de fazer cortes de madeira durante a instalação. É uma boa idéia medir duas vezes. Você não quer acabar com um monte de pedaços inúteis em vez de pranchas de piso adequadas!

Insira a tábua e bata as peças juntas com um martelo e um bloco de martelagem (um pequeno pedaço de madeira). Um bloco de martelagem é usado para proteger a lingüeta ou borda da tábua de danos. Nunca bata sobre a lingüeta sem um bloco de martelagem e sempre mantenha o bloco de martelagem firmemente pressionado contra a lingüeta. Bata delicadamente para fechar as folgas. É melhor bater freqüentemente, mas suavemente, do que bater poucas vezes com força.


Fotografia cedida por Select Forest Products, Inc.
Peças de assoalho de tábuas se encaixam

Se as tábuas não estiverem se encaixando, verifique se há algo preso sob o piso, muita cola, ou sujeira nas ranhuras. Não deve haver espaço entre as juntas se as tábuas forem instaladas corretamente. Se alguma lingüeta estiver visível entre as tábuas, balance gentilmente as tábuas soltas e verifique se há problemas. Se o problema não for evidente, você talvez tenha que usar uma tábua diferente. Cole novamente antes de recolocar as tábuas.

Ao bater para encaixar as tábuas, direcione para a junta que você está tentando fechar. Lembre-se que é difícil ajustar as juntas depois que o piso estiver colocado.

Continue colocando o piso colando as tábuas juntas e batendo gentilmente nelas em seus lugares. Você deve deixar espaço ao redor da borda do ambiente para a madeira se expandir e contrair. Essa variação ocorre devido à mudança de tempo e temperatura. A guarnição ou rodapé normalmente cobrirá este vão livre. As instruções do fabricante também podem lhe fornecer dicas sobre quanto espaço deixar para a expansão.

Quando você tiver a maioria do piso instalada, ficará sem espaço para um bloco de martelagem. Nesse ponto, use um extrator e um martelo para empurrar as tábuas juntas. É uma boa idéia usar um pequeno pedaço de madeira com uma ranhura para proteger a madeira.

Para proteger o acabamento do piso enquanto estiver concluindo a instalação, certifique-se de ter uma toalha ou pano macio disponível sobre o qual depositar suas ferramentas e se ajoelhar.

Depois de terminar a instalação, é hora de adicionar transições, ornamento e guarnição de base para cobrir todos os espaços de expansão. Então, deixe o piso assentar de acordo com as instruções do fabricante.

 

Fazendo o seu próprio acabamento

A instalação de pisos de madeira feita por conta própria pode ser uma tarefa árdua. Lembre-se, você sempre pode usar madeira com pré-acabamento. Mas se preferir fazer tudo sozinho, pode obter uma aparência profissional por conta própria. Só precisa de planejamento.

Eis uma lista rápida do que você é necessário:

  • deixe a madeira descansar no local antes de tentar fazer o acabamento;
  • prepare o ambiente selando as passagens com plástico. Isso ajudará a manter  temperatura e nível de umidade consistentes;
  • os pisos de madeira precisam ser selados em todas as laterais. É uma boa pré-cobrir as áreas que não poderão alcançar após a instalação. Não é necessário selar a parte de trás do piso de faixas, mas isso é recomendado para piso de tábuas largas;
  • os pisos de madeira requerem no mínimo três lixadas, cada uma com lixa mais fina que a anterior. Certifique-se de varrer e passar aspirador de pó completamente após cada lixada;
  • aplique verniz generosamente com uma escova ou trapo. Deixe o verniz penetrar e remova o excesso;
  • escove a cobertura de acabamento quando o corante estiver seco. Deixe secar de acordo com as instruções do produto;
  • lixe o piso com lixa grossa (150 a 180), lã de aço ou uma esponja abrasiva. Em seguida, limpe a superfície;
  • lixe, limpe e cubra os pisos novamente. Normalmente são necessárias várias coberturas para obter o visual que você deseja.
Aparência agradável e saudável para vocêOs pisos de madeira não somente são uma bela adição à maioria das residências - eles também são saudáveis. Se você ou alguém de sua casa sofre de alergias, deve considerar a substituição daquele velho carpete por piso de madeira. Os pisos de madeira são mais recomendáveis que outros tipos de pisos para as pessoas com alergias. Diferentemente dos carpetes, a madeira é fácil de limpar e reduz a poeira, ácaros, mofo, pólen e caspa animal que podem se acumular no ambiente doméstico.

Restaurando o seu piso

Com o devido cuidado, os pisos de madeira podem durar muito tempo. Não importa o quão cuidadoso você é com seus pisos de madeira, contudo, você ainda terá que refazer o acabamento em algum momento. Se seus pisos sofrerem desgastes causado por animais de estimação, por exemplo, você pode ter de refazer o acabamento mais freqüentemente. Normalmente, com uma boa manutenção, os pisos duram em torno de 10 anos. Após este período os pisos de madeira sólidos e estruturados são restaurados e podem durar mais 10 anos. Já os pisos laminados, por sua vez, são difíceis de serem restaurados.

Está imaginando se há um teste que você pode fazer para saber se seus pisos precisam de novo acabamento? Primeiro, encontre uma área de alto tráfego onde o acabamento provavelmente esteja mais gasto e derrame uma colher de água sobre o piso. Se a água permanecer sobre o piso e você puder limpá-la sem deixar traços, o acabamento ainda está funcionando e você não precisa de novo acabamento. Se a água penetrar lentamente no piso de madeira e criar um ponto levemente mais escuro, o piso está parcialmente gasto. Se a água desaparecer imediatamente na madeira deixando um ponto escuro óbvio, é hora de fazer o novo acabamento.

Madeira ou laminado?

Com a popularidade do piso laminado crescendo diariamente, muitas pessoas se perguntam qual devem escolher, madeiras ou laminados? Não é uma pergunta simples de responder. Muitas pessoas usam pisos laminados sem problemas. Outras preferem a facilidade de lidar com arranhões e amassos em pisos de madeira.


O piso laminado normalmente é construído com um núcleo de hdf (high density fiberboard, uma espécie de aglomerado de alta densidade e resistência), prensado entre uma folha de laminado de melamínico, papel fotográfico de alta qualidade com uma imagem de madeira, pedra ou outro piso natural, e uma cobertura de laminado  melamínico. Há alguns novos produtos híbridos que substituem o papel fotográfico por uma fatia muito fina de chapa de madeira real.


Há vantagens e desvantagens em ambos os pisos. Os pisos de madeira podem ser arranhados, mas os arranhões são muito fáceis de reparar. Se um piso laminado for arranhado ou rasgar, não será consertado facilmente. Um piso de madeira pode ser lixado para remover as imperfeições, o que não acontece com pisos laminados. As empresas de piso laminado fazem kits de retoque e reparo, bem com oferecem substituição de tábuas. Com as madeiras, um lixamento leve pode fazer mágicas. Se você tem animais de estimação ou prevê muitos arranhões e arrastões no futuro, as madeiras podem ser uma opção melhor que o laminado.

Um dos benefícios do laminado sobre as madeiras é que o piso laminado não amarela nem desbota com a luz solar ou outros elementos. A maioria dos pisos de madeira tingida muda de cor com o tempo. Diferentemente dos laminados, os pisos de madeira sempre podem ser restaurados. Por outro lado, os pisos laminados nunca precisam de cera ou polimento. Tanto os pisos de madeira quanto os laminados podem ser afetados por umidade excessiva, mas apenas o laminado pode realmente ser colocado em uma cozinha ou banheiro. Os ambientes com muita umidade não são ideais para madeiras. Finalmente, um calçamento especial é necessário sob os pisos laminados para reduzir o potencial de ruído do piso. É preciso pesar bem tudo isso antes de escolher entre a madeira maciça e o piso laminado.

Escolhendo o melhor para você

Aqui vão alguns itens que devem ser considerados ao escolher entre piso de madeira ou laminado.

Manutenção: os pisos laminados são mais fáceis de manter.

Preço: os pisos de madeira são mais caros, porém, o imóvel é muito mais valorizado se tiver piso de madeira no lugar do laminado.

Instalação: os pisos laminados são mais fáceis de serem instalados.

Durabilidade: os dois tipos de pisos tem a mesma durabilidade, porém, os pisos de madeira podem ser restaurados e os pisos laminados não.

Aparência: os pisos de madeira dão uma melhor aparência ao local do que os pisos laminados.

Mantendo as aparências

Os pisos de madeira geralmente são de fácil manutenção. Você só precisa lembrar que a água é a maior inimiga deles. Os pisos podem empenar, levantar ou perder o brilho se forem molhados. O melhor modo de evitar esses problemas é limpar os derramamentos com um pano seco e nunca usar um esfregão molhado para limpar os pisos. Mantenha os pisos livres de sujeira com uma vassoura ou aspirador de pó ou use produtos de limpeza seguros para pisos de madeira.

Você também pode prolongar a vida de seus pisos de madeira colocando tapetes em áreas de alto tráfego. Se você está movimentando a mobília pelo cômodo, certifique-se de usar deslizadores de feltro ou outro tecido para proteger a madeira. A luz do sol também pode danificar a madeira, então fique de olho nas partes do piso que recebem luz solar direta. Você pode usar cortinas ou venezianas para limitar o sol.

Se você cuidar bem de seus pisos de madeira, eles irão durar muito tempo e exigir apenas novo acabamento periódico. A melhor parte é que as fricções, aranhões e imperfeições dos pisos de madeira podem ser lixados, de modo que seus pisos continuem a parecer como se tivessem acabado de ser instalados.

Assoalho sustentávelCada vez mais as nossas escolhas estão relacionadas aos benefícios ou prejuízos ao meio ambiente. Escolher o piso de madeira não é exceção a essa prática - a madeira é um recurso natural renovável e reciclável. O reflorestamento contínuo torna a madeira um recurso renovável. De acordo com o Conselho da Madeira, os EUA e Canadá apresentam quase o dobro de recrescimento em relação à madeira que cortam a cada ano, mas no Brasil a maioria da madeira é extraída de florestas nativas. Uns poucos fabricantes oferecem pisos de madeira certificada, especialmente de liptus, uma espécie de eucalipto. A madeira é facilmente reciclável. A madeira de velhos celeiros, fábricas, casas e outros edifícios, e até mesmo de navios, pode ser aproveitada para fazer piso de madeira. Também, os pisos de madeira têm mais durabilidade que outras opções de assoalho como o carpete e o vinil. Enquanto o antigo carpete e vinil acabam no lixão local, um piso de madeira "velho" pode simplesmente receber novo acabamento e ter sua aparência original restaurada.

Para obter mais informações sobre pisos de madeira e outros tópicos relacionados, verifique os links na página seguinte.

DICASe você está preocupado com o nosso meio ambiente, procure adquirir piso de madeira de uma grande rede de distribuição. Verifique se o mesmo possui certificação e é do tipo exportação. Lembramos que o piso de madeira estruturado é ecologicamente correto, no sentido de que utiliza os recursos naturais da melhor maneira possível.

Introdução


pisos
Quando você pára para pensar no desgaste causado pelo tráfego diário, é surpreendente que os pisos e as escadas sejam tão resistentes, embora, às vezes, o uso e a degeneração custem caro. Surgem ruídos, pequenos danos afetam ladrilhos resistentes e pisos colocados, queimaduras marcam o carpete ou toda a superfície começa a denotar sua idade e precisa de substituição ou de um novo acabamento. Neste artigo, você irá encontrar soluções para resolver todos esses problemas comuns do piso. Vamos começar com algumas técnicas para manter os pisos resistentes com uma aparência novinha em folha.

Hoje, os pisos resistentes são uma grande novidade, mas eles podem deixar de ser atraentes muito rápido quando são danificados. Felizmente, até mesmo o pior dano é fácil de consertar, seja em um piso resistente de ladrilho ou com revestimento de vinil. Produtos modernos para pisos resistentes incluem o ladrilho à base de vinil, ladrilho de vinil e piso colocado, ladrilho de linóleo e piso colocado e ladrilho de camurça e piso colocado.

 

 

Pisos de madeira maciça

Se você estiver cansado dos revestimentos do piso e quiser recuperar o conforto e a beleza da madeira maciça sob o carpete, o trabalho é árduo, mas pode ser feito. Você terá de remover o acabamento antigo e retirar o piso da madeira sem revestimento. Só então você pode aplicar o novo acabamento.

Você irá precisar de uma lixadeira tambor com um saco de pó acoplado e uma lixadeira de disco ou um cortador, disponível em lojas de aluguel de ferramentas. A loja pode fornecer ou recomendar a lixa. Compre lixas de espessuras 20, 40 e 100.


Imagem cedida © Publications International, Ltd.
Para lixar um piso de madeira maciça, você pode alugar uma lixadeira de piso

Antes de começar, retire tudo do ambiente, incluindo cortinas, tapeçarias, quadros - tudo mesmo. O novo acabamento do piso fica uma bagunça, principalmente durante a operação de lixação.

Cuidado: certifique-se de usar máscara e óculos de proteção para manter as partículas do acabamento e da madeira longe dos olhos e dos pulmões durante esse processo.

1: Tampe todas as saídas de aquecimento e de resfriamento com uma fita isolante e vede todos os batentes, exceto o da porta que você irá usar (vede-a também quando estiver pronto para começar). Haverá um pouco de poeira da lixação no resto da casa, mas vedar os batentes das portas e as saídas dos dutos irá ajudar a reduzir a bagunça.

2: Com cuidado, remova o óvalo, o rodapé e as outras molduras do piso. Dê uma olhada se não há pregos no piso e escareie os excessos. Abra as janelas.

3: Para a primeira lixação, use uma lixa tamanho 20 na lixadeira tambor. Percorra todo o piso com a lixa, sobrepondo áreas de cerca de 7,5 cm. No final de cada área, você terá de levantar a lixadeira e prosseguir, mas tome cuidado ao fazer isso para não afundar o piso. Vá devagar. Use a lixadeira de disco ou um bloco de lixa nas áreas próximas às paredes onde a lixadeira tambor não consegue alcançar.

4: Repita o procedimento com uma lixa de espessura 40 e, em seguida, com uma de 100. Quando você estiver satisfeito com a remoção dos acabamentos antigos, poderá devolver o equipamento alugado.

5: Aspire completamente o ambiente, incluindo as paredes e em volta das janelas, para remover toda a poeira. Caso você não remova toda a poeira, o acabamento terá uma qualidade inferior.

6: Se a madeira do piso for pinheiro, use uma base de piso de pinheiro antes de vedar a madeira. Deixe a base secar por uma hora antes de aplicar o acabamento. Se a madeira do piso for carvalho, esfregue um pouco de terebintina em uma pequena parte para ver como a madeira ficaria com um acabamento natural. Se você gostar da aparência do piso, não precisa aplicar coloração. Se você quiser aplicar uma coloração à madeira, faça-o por igual e deixe secar por completo de acordo com as instruções.

7: Aplique o acabamento. O ideal é o verniz de poliuretano para um acabamento brilhante. A primeira camada irá secar em cerca de 15 minutos e a segunda camada poderá ser aplicada depois de aproximadamente uma hora. Quando a segunda camada secar, dê um polimento no piso. Para obter mais brilho, espere até o dia seguinte e aplique uma terceira camada, usando uma mistura de uma parte de redutor para quatro partes de acabamento. Deixe essa camada secar até o dia seguinte antes de usar. Depois da terceira camada, o piso pode ser polido com um pano seco. Se preferir, o verniz natural é uma camada de acabamento tradicional que exige mais cuidado para ser aplicado. Ele demora mais para secar e é mais provável que a poeira obstrua o acabamento. À medida que envelhecer, o verniz deverá ser conferido. Apesar disso, se for aplicado de forma adequada, irá produzir um belo acabamento. Faça um polimento com cera.

Observação: se já houver um acabamento prévio, consulte as instruções do fabricante para fazer um novo acabamento e manter o piso.

Agora que você fez as operações maiores, podemos vencer alguns dos pequenos consertos no piso. Na próxima seção, vamos abordar pisos barulhentos e queimaduras em escadas e carpetes.

 

Como remover ruídos em pisos e escadas

Depois de todo o árduo trabalho realizado no piso, seria uma pena se o efeito fosse prejudicado por um ruído irritante ou por uma feia marca de queimadura. Felizmente, os consertos são muito mais simples do que você poderia imaginar.

Pisos barulhentos não representam problemas estruturais sérios, mas podem ser irritantes. Se você expôs pisos de madeira maciça, talvez possa acabar com o barulho aplicando talco nas tábuas ruidosas e varrendo-o por toda a área para empurrá-lo para dentro das fendas. Se houver um porão ou um espaço sob o piso ruidoso, trabalhe nessa área para localizar o problema. Você irá precisar de um ajudante no andar de cima para andar na área barulhenta enquanto o serviço é feito. Observe o subpiso sob as tábuas do piso ruidoso enquanto seu ajudante caminha no piso acima. Se o subpiso deslocar-se de forma visível ou se você conseguir identificar o ruído, trace as áreas afetadas com giz. Nas juntas mais próximas dos traçados, procure lacunas entre a junta e o subpiso. Onde houver uma lacuna, as tábuas do piso poderão se deslocar. Para acabar com os ruídos, instale ripas ou escoras de madeira nas lacunas para reduzir o movimento.


Imagem cedida © Publications International, Ltd.
Sob o piso, coloque calços nas lacunas entre o subpiso e as juntas para acabar com os ruídos

Se não houver lacunas ao longo das juntas ou os ruídos vierem de uma área entre elas, provavelmente haverá uma lacuna entre as tábuas do piso e o subpiso. Para unir as duas camadas, coloque parafusos na madeira através do subpiso nas áreas barulhentas. Certifique-se de fazer furos de teste antes de inserir os parafusos, para não rachar a madeira. Os parafusos da madeira devem ser compridos o bastante para penetrar no piso acima, mas não tão longos de forma que ultrapassem a espessura das placas e perfurem o piso.


Imagem cedida © Publications International, Ltd.
Os ruídos entre o subpiso e o piso geralmente podem ser eliminados usando parafusos na madeira para unir as camadas

Se você não conseguir acessar a parte de baixo do piso, terá de usar pregos em espiral para pisos na parte de cima. Primeiro, localize o ruído e tente descobrir se ele ocorre em uma junta ou entre as juntas. Para eliminar o ruído, use dois pregos em espiral para pisos, formando um ângulo em V, através das tábuas do piso e do subpiso. Se o ruído ocorrer em uma junta, use pregos em espiral mais extensos para pisos, colocando-os através das tábuas do piso e do subpiso e na junta. Faça furos de teste primeiro para evitar que as tábuas se separem.


Imagem cedida © Publications International, Ltd.
Se você não conseguir acessar a parte de baixo do piso, faça um ângulo com os pregos para pisos na parte de cima de uma junta e, em seguida, preencha os furos com massa de enchimento de madeira

Se o piso tiver ladrilhos ou carpete e você não puder alcançar as tábuas do piso nem da parte de cima ou de baixo, é provável que não consiga eliminar o ruído sem remover o revestimento do piso. Antes de fazer isso, teste reajustar as tábuas soltas do piso dando algumas batidas. Usando um martelo e um bloco de resto de madeira como abafador, bata com firmeza no piso em uma área de cerca de 60 ou 90 cm2 sobre as tábuas barulhentas do piso. A pressão da batida pode forçar os pregos soltos a voltarem ao lugar.

Escadas barulhentas
Às vezes, as escadas barulhentas podem ser reparadas rapidamente com grafite ou talco em pó. Aplique o pó em todas as juntas na área dos ruídos da escada. O pó lubrifica as bordas das tábuas e deve eliminar o ruído. Se não funcionar, você deverá dar uma olhada nos métodos mais permanentes a seguir.

As escadas são montadas com três componentes básicos: a pisada, o pé e o dormente (a parte lateral). Na maioria dos casos, os ruídos nas escadas são causados pelo atrito entre a pisada e o pé ou o dormente. Se possível, trabalhe embaixo da escada ao reparar um ruído. Você irá precisar de um ajudante para subir e descer a escada enquanto o serviço é feito.


Imagem cedida © Publications International, Ltd.
Às vezes, os ruídos nas escadas podem ser eliminados instalando-se calços entre os componentes que deslizam

Enquanto seu ajudante sobe e desce a escada, olhe por baixo dela e procure deslocamentos ou fendas na madeira, pregos soltos ou outros problemas. Uma das maneiras mais simples de reparar o ruído de uma escada é calçar os componentes que estão se deslocando. Corte pequenos calços de ripas ou escoras de madeiras. Para instalar um calço, use cola de marceneiro na lateral que irá ficar contra a escada. Coloque o calço nas juntas barulhentas, seja no pé da pisada ou no dormente da pisada. Quando o calço estiver firme, prenda-o com pequenos pregos, tomando cuidado para não separá-lo. Os pregos devem ser compridos o bastante para manter o calço firme, mas certifique-se de que não ultrapassem a espessura da escada e perfurem o outro lado.

Se as juntas não forem largas o suficiente para suportar calços, use suportes de madeira de 0,25 x 0,50 cm para acabar com o movimento das tábuas. Use um ou dois blocos 1 x 2 compridos ou mais curtos para cada junta da largura da escada. Aplique cola de marceneiro nas laterais do bloco que irão ficar contra a escada; em seguida, coloque o bloco na junta barulhenta e pregue-o.

Se não for possível acessar a escada da parte de baixo, faça o serviço na parte de cima. Para ruídos da escada na parte frontal de uma pisada, onde ela encontra o pé logo abaixo, coloque pares de pregos em espiral para pisos, formando ângulos em V, através da pisada e na parte superior do pé. Escareie as cabeças dos pregos com um conjunto de pregos e cubra-as com massa de enchimento de madeira.

Para ruídos na parte posterior de uma pisada, onde ela encontra o pé logo acima, aplique cola de marceneiro nos calços finos e use um martelo e um bloco abafador de madeira para dar umas batidinhas. Em seguida, apare com cuidado as extremidades amplas dos calços nivelados com o pé. Se os calços ficarem perceptíveis, cubra a junta com um óvalo ou apare a moldura. Faça o mesmo em todas as juntas para que fiquem igualadas.

 

O Piso de Madeira Maciça

É uma exelente opção para dar requinte e classe a um ambiente. Disponível nas mais variadas espécies brasileiras (Jatobá, Ipê, Péroba Tropical, Tauari etc.), com 8 mm de espessura, 5,72 cm de largura e comprimentos fixos de 30,5cm, 61,0cm, 91,5cm e 122,0cm.
O exclusivo sistema de fixação possibilita uma instalação fácil e segura do ecopiso.


Tipos de Pisos:

> Assoalho
pisosmacico_assoalho O assoalho é um piso de tábuas maciças com comprimentos variados e encaixe macho e fêmea.
Sobre a instalação do piso:
As tábuas são pregadas ou emparafusadas em cima de caibros de madeira dura e resistente que ficam alinhados no contra-piso e presos pela massa de cimento ao redor deles.

 

> Lamparquet
pisosmacico_lamparquet O lamparquet é um piso de peças maciças com tamanhos iguais.
Sobre a instalação do piso:
As peças individuais são coladas uma de cada vez sobre um contrapiso de concreto bem alinhado.

 

> Listone
pisosmacico_listone O listone é um piso de peças maciças com comprimentos variados e encaixe macho e fêmea.
Sobre a instalação do piso:
As peças individuais são coladas uma de cada vez sobre um contrapiso de concreto bem alinhado.

 

> Parquet
pisosmacico_parquet O parquet é um piso elaborado a partir de pequenos pedaços de madeiras agrupados em placas quadradas.
Sobre a instalação do piso:
As peças são colocadas uma ao lado da outra sobre um contrapiso de concreto bem alinhado.

 

> Tacão
pisosmacico_tacao O tacão é um piso de peças maciças com tamanhos iguais.
Sobre a instalação do piso:
As peças individuais são coladas uma de cada vez sobre um contrapiso de concreto bem alinhado.

 

> Taco
pisosmacico_taco O taco é um piso de peças maciças com tamanhos iguais.
Sobre a instalação do piso:
As peças individuais são coladas uma de cada vez sobre um contrapiso de concreto bem alinhado.
Última atualização em Sáb, 18 de Agosto de 2012 16:12  

Menu Principal


Aluguel de Equipamentos

Venda de Equipamentos

Ferramenta de Desbaste e Polimento

Peças de Equipamentos de Limpeza e Polimento

11420014_flange_band_g.jpg

Peças e Equipamentos de Limpeza

Aluguel de Equipamento de Limpeza

Aluguel Equipamentos de Limpeza
Aluguel de Equipamentos de Limpeza Para locação dos equipamentos , entrar em contato com a Localimp Assistência Técnica e Locações Ltda localimp@localimp.com.br telefones 11-3337.06.07 fixo 11-983.48.57.63 tim 11-974.23.05.73 vivo 11-966.07.09.59 11-960.98.67.44 nextel 70.01.36.24 radio id 112*52313

Anuncio 1

Anuncio 1
Produtos para limpeza profissional

Cortadoras de Pisos

Alisadoras de Pisos

Polidoras de Pisos

Polidora de Piso
Para anunciar Polidoras de Piso - portal@euseiquemtem.com.br

Lixadeiras para Pisos

Anuncio 2
Produtos para limpeza profissional

Tratamento de Pisos

Polimento de Pisos


Notícias Rápidas

Localimp

Assistência Técnica - Locação e Peças para Equipamentos de Limpeza Prossifional